Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Lanterna Mágica

o cinema começa com a lanterna mágica.

A Lanterna Mágica

o cinema começa com a lanterna mágica.

Ser ou não ser Mínimo, eis a questão

As criaturas amarelas como as bananas têm agora direito ao seu próprio filme, depois de Gru: o Maldisposto. O fenómeno Mínimos já chegou às salas lusas. Bem aparecidos sejam. Os Mínimos, felizmente, vieram para ficar.  >> 7/10

minions_2015-wide.jpg

 

Há seres humanos, outros seres vivos animais e vegetais e depois ainda há... os Minions, ou Mínimos.

Os pequenos seres amarelos que falam uma língua muito própria (a fazer lembrar bebés espanhóis) têm finalmente um filme só para eles. Depois de atingirem a fama na saga Gru: o Maldisposto, hoje são protagonistas em videoclips musicais, em mensagens inspiracionais nas redes sociais e constituem um verdadeiro fenómeno cultural que apaixona seres humanos de todas as idades.

Reza a lenda (do novo filme), os Mínimos existem no planeta Terra desde os primórdios dos tempos e, ao contrário dos outros seres vivos, não crescem, não se reproduzem e parecem nunca morrer.

Esta comunidade de pequenos seres amarelos como as bananas – o fruto que adoram – só se sente realizada quando estão a servir o mais cruel dos patrões. Mesmo com o seu ar simpático, bondoso e divertido, os Mínimos «só se sentem bem com um senhor a quem servir», como diz o narrador (Herman José na versão dobrada) do filme a certa altura.

Esta é a história da sua evolução desde os primórdios dos tempos, até descobrirem o patrão perfeito: Gru.

Com uma comédia muito física, a fazer lembrar o esquilo Scratch de Idade do Gelo, acompanhamos os Mínimos desde os tempos em que serviam o tiranossauro, passando por Napoleão, até ao momento em que, deprimidos e sem mestre, três deles – Kevin, Bob e Dave – decidem rumar até a uma convenção de vilões nos EUA, para descobrir um novo mestre. Por lá encontram Scarlett Overkill, a primeira supervilã do mundo. Mas o trabalho para ela em Londres vai levá-los a mais a uma aventura improvável.

O filme do estúdio franco-americano Illumination, é uma divertida aventura que faz jus ao potencial dos heróis improváveis amarelos Mínimos e os coloca perante dilemas peculiares, com os quais eles lidam de uma forma particular e original. São personagens com tanto para dar e, mesmo que pareçam falar uma língua imperceptível, conseguem ainda assim comunicar, sentir, reagir e sempre divertir.

 

A versão original conta com vozes de Sandra Bullock, Michael Keaton e Steve Coogan. Do elenco português fazem parte Soraia Chaves, César Mourão, Herman José e Vasco Palmeirim.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D